Quem sou eu

Minha foto
Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil
Ziguezagueando por aí eu troco a pele. Fui pra lua morar!

quarta-feira, 26 de março de 2008

...e por falar em transparência. Clique aqui para ser enviado ao texto a que me refiro neste post.


Senti-me inspirada a comentar sobre o post que a Leila (http://leilareis.blogspot.com/) publicou,no dia de hoje, em seu blog.

Ser transparente a meu ver é ser você na íntegra. Ser o imperfeito perfeito em todas as imperfeições.
Já não basta o dia á dia que nos envia ao lugar comum do socialmente aceito. Sem contar outros dilemas que nos esgotam em meio ao caos escancarado em qualquer noticiário da tv.
É a opressão social, moral e mundial.
Não sou adepta de nenhum grupo radical. Muito pelo contrário. Respeito todas as facções ,religiões e idéias desde que sejam á favor da paz e da busca de uma melhor qualidade de vida para todos.
Mas deixar de ser transparente pra mim é ser o oposto dentro do oito ou oitenta.
Depois da reflexão sobre o texto eu lembrei de alguns momentos de minha infância:
Eu adorava subir no galho mais alto de uma goiabeira que havia na minha casa. O galho escolhido era sempre o mesmo. Parecia que havia sido talhado um banco ali naquele galho. Era confortável e daquela altura eu enxergava o rio Guaíba em toda a sua extensão. Com freqüência me refugiava ali em momentos de reflexão. Em, alguns momentos me sentia super-poderosa: Queria sair voando e atingir a outra margem do rio. Outra hora me sentia um perfeito E.T diferente do mundo inteiro diante de tantas interrogações que me fazia. . Acho que a maioria das pessoas já se sentiu um E.T em algum momento de sua vida (obras de nossa ficção).
Mas aos poucos elaboramos nossas verdades e mentiras interiores e os super heróis que construímos ao longo da vida caem por terra feito as máscaras que deixamos de usar. Ou feito aquela roupa que já não serve mais.
Descobrir o mecanismo de chegada até a transparência de nossa alma envolve coragem e muitas vezes nos reserva imensas dores, pois receitas pré-fabricadas não bastam. É preciso se arriscar e utilizar todos os ingredientes que descobrimos pelo caminho.
“Não “bastam conceitos e receitas que servem apenas para o ingrediente daquele bolo” fast” que já vem pronto.. é só misturar os ovos e bater. O gosto pode não ser o melhor mas é rápido e fácil de se fazer.
A vida é cheia de opções. E com certeza o melhor caminho é o caminho do coração.
Ser transparente é ser inteiro e por conseqüência “intenso”. Não importando ter aquela cara de bobo caso seja o momento de sê-lo. Não importando se faz frio demais e você está afim de um banho gelado. Não importando ser inconseqüente se a tua inconseqüência não machuca ninguém.
Não importando se você é um E.T depois de ser abduzido pela “transparência” infinita de ser realmente quem tu és: Inteiro! Como a gota d’água que cai no oceano. Sua essência é pura. A sua gota faz falta se somarmos todas as gotas. O mundo poderia ser mais puro. A água potável jorraria em todas as fontes pra beneficiar a todos que morrem de sede.Faça a sua parte ! Acrescente sua gota ao oceano .

Lica Veríssimo

Um comentário:

leila | REIS disse...

Amiga, eu que fico lisonjeada com tamanho complemento, esse que brota de teu íntimo e expressa grandes verdades. Verdades de todos nós. Aquelas verdades que nos habituamos a colocar máscaras por necessidades, por conveniência e muito delas por costume de tanto fazê-lo. Façamos com nossa gota um oceano mais límpido.